Beneficiários do Bolsa Família terão crédito

As 80 mil famílias cadastradas no Bolsa Família, na capital, terão acesso à micro-crédito. O programa deve ser implantado ainda este semestre e vai atingir aqueles beneficiários que participam de cursos de capacitação. O objetivo é garantir que eles possam dar continuidade à capacitação adquirida montando o próprio negócio. A forma de acesso está em definição.

 

A ideia é que seja criado um cartão de micro-crédito onde constará o montante que cabe a cada beneficiário. O programa foi divulgado durante a IV Conferência Municipal de Segurança Alimentar de São Luís, aberta ontem, no auditório da Assembleia Legislativa, com o tema “Disponibilidade de Aceso ao Alimento. Durante dois dias serão discutidas propostas locais para o setor, que vão compor relatório a ser apresentado na conferência estadual, em agosto.

A implantação do programa de micro-crédito surge no momento em que as populações carentes e pequenos agricultores rurais do estado discutem a segurança alimentar. Desde o início do ano várias conferências municipais vem sendo promovidas com o objetivo de enumerar as propostas destas comunidades e materializá-las em programas de assistência e geração de renda. A meta do programa de micro-crédito é que seja estendido, de forma gradativa, a todos os beneficiários do Bolsa Família no estado. É por meio destas conferências que podemos exigir o cumprimento das ações de segurança alimentar a esta população prioritária.

 

A ampliação dessas ações é outra proposta, sugerida pelos próprios beneficiados durante o evento. O agricultor Antônio Gonçalo dos Santos, 54 anos, mantém uma pequena plantação em sua lavoura, no município de Paço do Lumiar. Esta é a terceira conferência municipal da qual participa. Para ele, os eventos são a esperança de que sejam olhados pelo poder público. “As propostas são boas, mas ficam só no papel. A gente que trabalha na produção familiar sente que falta mais empenho dos nossos governantes”, assinalou.

 

Programa será ampliado 

A promessa de inserir mais famílias e intensificar os programas consta do planejamento em segurança alimentar da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social (Sedes). Segundo a sub-secretária da Sedes, Olga Calvet, a atuação ocorre me parceria com os gestores municipais e as demais secretarias, dentro de sua área de atuação. O foco, diz ela, é a capacitação deste gestor para que ele possa levar ao seu município programas de assistência social e de melhoria da segurança alimentar. Dia 6 deste mês, representantes da Caixa Econômica Federal (CEF) e da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semcas) reúnem para elaborar os critérios do projeto.

 
Copyright®2011 Governo do Estado do Maranhão
Rua 13, Qd-21 S/N - IV Conjunto Cohab Anil, CEP: 65.516-670,  São Luís -MA.
Fax: (98) 3232-9939/ Fone: (98) 3221-2155 | E-mail: consea.ma@yahoo.com.br